quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

FELIZ 2012!!!!!

Aos amigos que aqui passam, desejo que o ano que se inicia seja o ano das realizações e conquistas!!!
Paz e bem a todos!!!!

sábado, 17 de dezembro de 2011

AMIGOS, FELIZ NATAL!!!!

http://www.natalbauducco.com.br/

Entusiasmo

Entusiasmo é acreditar na nossa capacidade de fazer as coisas acontecerem, de darem certo, de transformar a natureza e as pessoas.

Não espere ter as condições ideais para se entusiasmar.

Nós é que temos que transformar a nossa vida numa Vida Entusiástica.

Não é a realidade da vida que tem que nos entusiasmar, nós é que temos que entusiasmar a realidade da nossa vida! Nós é que temos que entusiasmar nossas idéias...

"DICAS PARA SE VIVER ENTUSIASTICAMENTE"

1- Afaste-se das pessoas e dos fatos negadores e negativos. Se você se deixar envolver por um ambiente negativo, você vai se transformar numa pessoa negativa.

2- Acredite nos seus "insights" positivos. Os vencedores são aqueles que acreditam nas suas idéias.

3 - Não reclame constantemente. Quando a gente reclama muito, se habitua a reclamar cada vez mais e acaba se transformando numa pessoa azeda. É insuportável conviver com pessoas que só vivem se queixando!

4- Cultive a alegria e o bom humor... Aprenda a sorrir! Terapia do Riso : Habituar-se a sorrir, a achar graça de si mesmo. O sorriso tem um efeito poderoso em nossa vida; as pessoas que zombam dos próprios erros, são mais felizes e mais fortes.

5- Ilumine seu ambiente de trabalho e da sua casa. A escuridão traz a depressão! O ambiente determina a condição funcional em que as pessoas agem e fazem as coisas ocorrerem.

6- Seja alguém disposto a colaborar com os outros. Sempre ache uma maneira de participar! Traga as pessoas mais próximo de você. Participe, converse com as pessoas com as quais convive. interesse-se pelas pessoas à sua volta!

7 - Surpreenda as pessoas com "momentos mágicos". Contagie os outros... Faça com que ao entrar num ambiente, as pessoas se contagiem com a aura de entusiasmo que envolve você!

8 - Faça tudo com sentimento de perfeição. Faça as coisas com vontade de fazer! Não faça nada pela metade! Faça as coisas com desejo de acertar e de criar o mais correto possível! Ande bem vestido, limpo e perfumado. Tenha orgulho da sua imagem. Gostar de si próprio, mantendo a auto-estima, é fundamental para o Entusiasmo.

10 - Aja prontamente. Faça agora! "DO IT NOW" Não postergue, não deixe para amanhã. Quando tiver alguma coisa para fazer, faça imediatamente. Sentiu que é o momento certo?

- Aja! ! !

"ENTUSIASMO SIGNIFICA TER DEUS DENTRO DE SI."

Descubra o entusiasmo na Vida! Seja capaz de transformar as coisas e fazê-las acontecer. Não espere as condições ideais, faça o Entusiasmo ocorrer pela crença de que você é capaz de realizações eficazes e de... VENCER OBSTÁCULOS ! ! !

Autor desconhecido

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

PRÓXIMO EVENTO NO ESPAÇO FLOR DA MANHÃ - oficina de mosaico

EM BREVE - OFICINA DE MOSAICO

Aguardem!!!!



  



imagens: Vanessa Lage

Laira Vanessa Lage Gonçalves, nasceu em São Sebastião do Rio Preto-MG, é economista e artista plástica, tendo iniciado os estudos na área artística em 1998 com o curso de fotografia. Com esta arte participou da exposição coletiva em Brasília denominada Luzes do Araguaia. Em seguida estudou, desenho, pintura a óleo e aquarela, no atelier da artista plástica Vera de Oliveira em Brasília, onde também participou de diversas exposições coletivas. Desde 2000, estuda e pratica a arte musiva. Em 2002, iniciou o projeto Nossa Cidade Antigamente na cidade natal que consiste em contar a história e cultura local pela arte do mosaico. Neste projeto já foram realizados 11 mosaicos feitos com a participação da comunidade e afixados nos muros e praças da cidade. Buscando aprofundar os conhecimentos desta arte estudou na Ângelo Orsoni Foundry – Veneza, onde obteve o Certificado Máster em Mosaico reconhecido pela Associação Internacional de Design de Interiores. Estudou também Desenho e Criação à Mão Livre e Design de Interiores na Escola Elida Barros em Brasília em 2009.
Em 2011 a comunidade de  São Sebastião do Rio Preto votou e concedeu aos mosaicos o 1º lugar no Concurso 7 Maravilhas da cidade, organizado pelo Circuito Rio Doce da Secretaria de Turismo de Minas Gerais em conjunto com a Secretaria da Cultura de São Sebastião do Rio Prêto.

ESPAÇO FLOR DA MANHÃ
DISPONÍVEL PARA: VIVENCIAS - WORKSHOPS - CURSOS E CERIMONIAIS
SMLN - MI 03 CONJ. 03 CASA 37-A
CONTATO: HELENICE
(61) 9274-8908

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

E ACONTECEU...E FOI ASSIM!!!!!

MARAVILHOSO!!!! LINDO!!!! SURPREENDENTE!!!!

Foram as palavras que ouvi depois da oficina "Corpo sonoro". Obrigado Sandra.

Sandra Sofiati - criadora do método O Corpo Sonoro.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

CORPO SONORO

Sandra Sofiati - criadora do método O Corpo Sonoro.

Corpo sonoro é um método de terapia corporal cuja base teórica é W. Reich, Bioenergética, Escola de Desvendar da Voz e Medicina Tradicional dos Povos Antigos (América Indigena, Índia, Mongólia e Australia). Junto com as práticas de desbloqueio corporal e energético que vem das terapias corporais, os participantes farão exercícios de consciencia corporal onde descobrirão as possibilidades sonoras de seu corpo e os aspectos de cura.

Destina-se para quem quer aprender recursos técnicos corporais-sonoros para serem aplicados em seu trabalho ou para uso no seu processo de autodesenvolvimento. O som por ser vibração promove o desbloqueio da energia nos corpos e movimenta a consciencia.

Increva-se já. Vagas limitadas



LOCAL:
SMLN-MI 3 - Conj. 3 - casa 37A –
Espaço Flor da Manhã  Brasília - DF
Contatos:
Helenice Bastos – (61) 9274-8908
Coordenadora do Espaço



quarta-feira, 30 de novembro de 2011

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TERAPIA COMUNITÁRIA - ASSOCIE-SE


VOCÊ QUE É UM TERAPEUTA COMUNITÁRIO ASSOCIE-SE A ABRATECOM


Seja muito Bem Vindo à nossa Rede!

Para associar-se:

1 - Preencha a "Ficha do Associado"

2 - Efetue o pagamento de R$ 55,00 referentes à inscrição e anuidade

Opções de pagamento:
Transferência eletrônica pela Internet através do seu banco “online” ou depósito bancário identificado para:

Banco do Brasil
Agência: 0525-8
Conta Corrente: 25 019-8

b - Envie seu "Comprovante de Pagamento" e "Ficha do Associado" por Fax: 21 - 2274-0965, por email:
abratecom@abratecom.org.br
 ou ainda pelo correio para:

ABRATECOM - Associação Brasileira de Terapia Comunitária
Rua Ministro Ramos Monteiro 37, bloco B apto.303
CEP: 22430-100
Rio de Janeiro / RJ

4 - Aguarde comunicação da ABRATECOM informando seu "Número de Associado" , número este que é a garantia de que você já pertence à nossa Rede. Se, por acaso, não o receber dentro de no máximo 1 mês, entre em contato conosco!

Ficha do Associado: VÁ NO SITE E SE INSCREVA

fonte: http://www.abratecom.org.br/noticias/noticia08.asp

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

II ENCONTRO DE ATUALIZAÇÃO EM TCI

CONTATO:
MISMEC/DF - SCLN 107 Bloco A Sala 73 - Subsolo - Asa Norte - Brasília/DF
Telefone: +55 61 3347-8563


terça-feira, 22 de novembro de 2011

ESPAÇO PARA CONFRATERNIZAÇÕES DE FIM DE ANO


LOCAL:
SMLN-MI 3 - Conj. 3 - casa 37A –
Espaço Flor da Manhã  Brasília - DF
Contatos:
Helenice Bastos – (61) 9274-8908
Coordenadora do Espaço

domingo, 20 de novembro de 2011

CURSO PARA FORMADORES EM TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA


 CURSO PARA FORMADORES EM TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA
 2 a 5 de Fevereiro de 2012
ESPAÇO FLOR DA MANHÃ – BRASILIA/DF

PUBLICO ALVO: Facilitadores em Terapia Comunitária Integrativa nos   módulos e/ou intervisões.


Este curso será especialmente relevante para quem deseja INICIAR, APERFEIÇOAR E/OU RECICLAR sua PRÁTICA COMO FORMADOR EM TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA, considerando as diferentes etapas da formação: MÓDULOS E INTERVISÕES.
INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES ABAIXO

PROGRAMAÇÃO: Durante o curso vamos  abordar:

· O facilitador como mediador e agente de transformação: o que isso significa na prática da Formação em TCI - desde o planejamento até a apreciação das atividades desenvolvidas nos Módulos e Intervisões.
· A ética na formação em Terapia Comunitária Integrativa: formadores reflexivos e críticos para formar terapeutas comunitários reflexivos e críticos com responsabilidade cidadã.


· A integração e articulação da equipe de facilitadores para o desenvolvimento dos Módulos e Intervisões: quando todos pensam da mesma maneira, provavelmente alguns não estão pensando.

· Pés no chão e coração na utopia: o que é processo na formação e na prática da Terapia Comunitária Integrativa.
· A qualidade e a organização da formação em TCI: limites e possibilidades dessa linda aventura humana

· Estratégias e exercícios para trabalhar as etapas da metodologia da TCI utilizando os eixos teóricos: resiliência, enfoque sistêmico, teoria da comunicação, antropologia cultural e pedagogia de Paulo Freire.
· Planejamento dos Módulos e das Intervisões 
· As fichas de registros como instrumento de trabalho: Módulos e Intervisões.
· Partilha de experiências: Interrogações, dúvidas e estratégias no processo da formação em TCI
· Vivências Terapêuticas

LOCAL: Espaço Flor da Manhã 

EQUIPE: Facilitadoras: Henriqueta Camarotti e Miriam Rivalta Barreto
                 Co-Facilitadoras: Maria Iris Guimarães e Ana Maria Alves
                      
Organização e Bem Estar: Helenice Bastos e Raquel Abreu

INFORMAÇÕES: Raquel Abreu: (85) 99873210 – raquelasc@yahoo.com.br
                                 Helenice Batos (61) 92748908helenicebastos@gmail.com 

INVESTIMENTO: R$700.00 dividido em 4 parcelas de R$175.00

INCLUI: Certificado, Livro: Guia da Formação em Terapia Comunitária Sistêmica Integrativa, pasta, crachá, caneta, bloco de anotações, coffee break

CONTA PARA DEPÓSITO: Banco do Brasil Ag. 3477-0   CC 6366-5 (variação 1)
                                                 Helenice Alves Pereira Bastos 


sexta-feira, 18 de novembro de 2011

PROJETO ARTE E CIDADANIA concorre ao Prémio ANU 2011

O PRÊMIO

Idealizado e realizado pela CUFA – Central Única das Favelas – O Prêmio Anu tem como principal objetivo destacar ações de toda natureza desenvolvidas dentro de Favelas em todo território nacional que contribuam para o desenvolvimento humano e social desses espaços. Identificando ações que tragam um novo significado para esses territórios e novas formas de convivências chamando a atenção essas iniciativas que contribuem diretamente para a melhoria da vida dos moradores transformando assim o estigma destes espaços e suas populações em carisma, em incentivo e inspiração para a consolidação de uma sociedade mais justa.

O Prêmio Anu é muito mais do que um prêmio, mais que um símbolo, é o reconhecimento as ações desenvolvidas busca do sentimento de vitória dos que nasceram invisíveis por conta de sua condição social e fazem a diferença.

O surgimento da CUFA partiu desta busca, da crença no protagonismo de milhares de jovens invisíveis que hoje ganharam voz, identidade e respeito. A partir de 2001, insistimos e conseguimos aproximar a favela do asfalto, promovemos encontros acreditando que potencializar diálogos é a melhor forma de inserção. Ganhamos força política, pautamos, emponderamos e transformamos a vida de pessoas simplesmente lhes dando acesso ao que antes era intangível.

Em 2011 esta jovem organização, comemora 10 anos de existência formal e seguindo as comemorações, parabenizamos as Favelas de todo o Brasil pela luta em demonstrar seus valores, parabenizamos os atores sociais que interferem com qualidade de vida nas regiões em que trabalham, fundamentalmente, sobre a necessidade de equilíbrio entre os poderes que se exercem sobre cada espaço, parabenizamos aqueles que mediam a paz e são encarregados diariamente pela transformação social, educativa, esportiva das Favelas.

O Prêmio Anu 2012, com o tema "Parabéns pra você" vem para somar na grande celebração do aniversário de 10 anos da CUFA e faz dessa festa seu tema dessa edição. Nesses 10 anos a instituição trabalhou a fim de abrir espaços para as expressões artísticas que surgem nas áreas marginalizadas pelo mercado do entretenimento, educacional e do esportivo, contando a realidade a qual representa através de filmes, músicas, teatro, festivais. Demonstrando, de maneira concreta, o verdadeiro papel dessa organização na sociedade, pois essas expressões têm seu reflexo na formação da cidadania de jovens que vivem em zonas desfavoráveis, além de estimular sua auto-estima.

A CUFA se entrelaça com tantas outras ações realizadas em Favelas de todo o país no desejo de igualdade, liberdade, compromisso e valorização da vida humana. Assim o Prêmio Anu unirá todas essas iniciativas exaltando suas mobilizações e atitudes.

Acreditando na interação como a forma mais eficaz de integração social escolheu o Theatro Municipal para essa festa de cidadania, o mais nobre dos espaços do estado do Rio de Janeiro para justamente celebrar essa união.

Apesar de todos os seus estigmas as Favelas têm um século de histórias e realizações positivas que fazem parte da nação. Em meio ao momento singular de renovação dos movimentos sociais, o Prêmio Anu busca revelar aqueles que apesar das dificuldades interferem diretamente no dia a dia de suas comunidades com iniciativas para promoção do bem estar geral em busca da real integração social.


1ª Fase:

Grupo de colaboradores de vários segmentos da sociedade (empresários, artistas, esportistas, gestores públicos, cineastas, entre outros) escolherá as experiências em favelas que mais se destacaram em todos os Estados da Federação, mais o Distrito Federal. O critério de escolha é livre e se baseia no conhecimento de cada um dos jurados colaboradores sobre o assunto. Na ocasião poderão ser escolhidos iniciativas e projetos de pessoas, fundações, ONGs, empresas, clubes, enfim, toda e qualquer manifestação desenvolvida nesses espaços.

Esses jurados indicarão 10 (dez) iniciativas até 31 de outubro de 2011, sendo divulgadas as 05 (cinco) selecionadas no dia 18 de novembro de 2011.

2ª Fase:

Nesta fase, que se inicia em 18 de novembro de 2011, será escolhida uma única iniciativa por estado, através de voto popular online neste site. Esta fase da votação será encerrada no dia 31 de dezembro de 2011, às 12h, onde serão divulgadas as ações vencedoras.

3ª Fase:

A terceira e última fase da votação terá início no dia 07 de janeiro de 2012 e será feita também por meio do site. Por voto popular, será escolhido o melhor projeto do Brasil de 2011, cuja votação se encerrará 05 (cinco) horas antes do início da entrega da premiação no dia 29 de fevereiro de 2012.

Confira aqui a relação das 5(cinco) ações mais indicadas nos estados para concorrerem ao Prêmio Anu 2012!

Prepare-se para votação popular online, dia 25 de novembro!

Centro-Oeste - Distrito Federal:

Atendimento equoterápico a pessoas com deficiências - Realizador: Cavalo Solidário

Corte e Costura – Realizador: Associação Mãos que Criam

Sarau Samambaia Poética - Realizador: Markão Aborígine

Arte e Cidadania – Realizador: Instituto Paranoarte

Orquestra Popular Menino de Ceilândia - Cultura Popular

site: http://www.premioanu.com.br/in.php?id=acoes

       I - DAS REALIZAÇÕES E OBJETIVOS:

      A CUFA - Central Única das Favelas – promoverá a segunda edição do Prêmio Anu, que será entregue em cerimônia a se realizar no dia 29 de fevereiro de 2012 no Theatro Municipal do estado do Rio de Janeiro.


O Prêmio contemplará todos os estados do país onde, através de três tipos de indicações: Banco de dados – inscrições abertas no site, júri e voto indicado pelas CUFAS no Brasil. Nas duas etapas finais serão considerados somente os votos do público, assim, serão premiadas as iniciativas desenvolvidas dentro de favelas.


Os principais objetivos desta iniciativa são:
  • Valorizar e reconhecer publicamente iniciativas desenvolvidas em favelas e demais espaços em desvantagens sociais;
  • Incentivar organismos e indivíduos sociais a desenvolver projetos dentro dessas áreas, buscando o bem comum, auto-estima, trabalho, renda, qualidade de vida e equilíbrio social das comunidades na área geográfica de atuação;
  • Criar um banco de dados de Instituições, Fundações, ONGs, Empresas, Clubes, Pessoas Físicas e demais entidades que desenvolvam trabalhos neste segmento.
II – DAS DATAS


As etapas (discriminadas detalhadamente no decorrer deste regulamento) do Prêmio Anu acontecerão nas seguintes datas:


• 20 Setembro de 2011 – Prazo final da indicação dos jurados pelas CUFAS;
• 31 Outubro de 2011 – Prazo final para a indicação das 10 (dez) ações dos jurados;
• 11 Novembro de 2011 – Prazo final para as inscrições abertas no site.
• 18 Novembro de 2011 – Divulgação no site das 5 (cinco) melhores ações de cada estado;
• 25 Início da votação popular online para a melhor dentre essas 5 (cinco) de cada estado;
• 31 Dezembro de 2011 – Resultado das melhores de cada estado – Final Estadual;
• 07 Janeiro de 2012 – Início da votação popular (através do site) do melhor Nacional;
• 29 Fevereiro de 2012 – Resultado do melhor projeto do Brasil – Final Nacional; - Entrega da premiação estadual e nacional no Rio de Janeiro.


III – DO LOCAL DA PREMIAÇÃO


A entrega do Prêmio Anu acontecerá no dia 29 de fevereiro de 2012 no Theatro Municipal, cidade do Rio de Janeiro.


IV – DOS ESTADOS


As CUFA's instaladas nos diversos estados brasileiros deverão indicar seus jurados até 20 de setembro de 2011 com as seguintes informações:
  • Nome completo;
  • Telefone (residencial e/ou profissional);
  • Função/cargo profissional;
  • Endereço eletrônico (e-mail);
  • Release.
  • 10 ações indicadas pelos jurados.
  • Em 18 de Novembro de 2011 serão divulgadas as 05 (cinco) iniciativas mais indicadas, ocasião em que as CUFAs Estaduais ou as próprias Instituições deverão elaborar um vídeo institucional de cada uma das selecionadas e enviar por e-mail para a CUFA-RJ aos cuidados da produção (projetos@premioanu.com.br).

    A duração destes vídeos é de 3 minutos e o seu formado será divulgado posteriormente no site do evento.

    V – DOS JURADOS

    Cada Cufa Estadual indicará até 100 (cem) Jurados de vários segmentos da sociedade (empresários, artistas, esportistas, gestores públicos, cineastas, jornalistas, entre outros). Estes jurados escolherão as experiências em favelas que mais se destacaram em seus estados mais o Distrito Federal.

    A comissão organizadora do evento selecionará os jurados que participarão da premiação. É competência do corpo de jurados de cada Estado a indicação de 10 (dez) Iniciativas de acordo com o conhecimento individual.

    No dia 18 de novembro de 2011 serão divulgadas as 05 (cinco) melhores iniciativas do ano em cada estado, que serão expostas no site da premiação, como opções de voto para a próxima etapa sendo selecionadas da seguinte forma:

    Uma iniciativa escolhida do banco de dados, através do site.

    Três escolhidas pelos jurados de cada estado, entre as 1.000 indicadas.

    Uma iniciativa escolhida pela curadoria da CUFA nacional.

    VI – DOS INDICADOS

    O critério de escolha do Jurado é livre e se baseia no conhecimento do mesmo sobre o assunto, compreendendo o período de avaliação entre janeiro e outubro de cada ano. Poderão ser escolhidas Iniciativas/Projetos de pessoas físicas, fundações, ONGs, empresas, clubes, enfim, toda e qualquer iniciativa sociocultural desenvolvida dentro de comunidades ou favelas.

    As experiências que forem indicadas pelos jurados poderão ter patrocínio e apoio do Poder Público, mas os governos ou suas subsidiárias não poderão participar do processo de escolha. Ademais, nenhum projeto ligado as CUFAs nos Estados poderão participar da votação.

    Caso o Jurado possua ou participe de alguma iniciativa, esta não poderá ser votada pelo mesmo. Não serão contemplados, também, os projetos realizados fora desses espaços (favelas), ainda que sejam com o objetivo de atender aos moradores da mesma.

    VII – DO SITE E BANCO DE DADOS

    O site (www.premioanu.com.br) possuirá todas as informações necessárias sobre o Prêmio, além de ser a única ferramenta para eleição das iniciativas/projetos vencedores. O banco de dados consiste numa ferramenta onde Projetos socioculturais poderão se cadastrar e esses dados servirão para mais uma opção de ser escolhido no seu estado.

    Os projetos cadastrados através do site não têm qualquer vinculação com a premiação ou com a CUFA, se não selecionados.

    VIII – DA ETAPA ESTADUAL

    1 - Três iniciativas serão escolhidas através dos votos dos jurados. Cada jurado (dos 100 de cada estado) indicará 10 ações, as quais serão mensuradas as mais citadas entre eles.

    2 - Uma iniciativa será escolhida pelo banco de dados, atravês do site a partir das inscrições dos projetos.

    3 - Uma iniciativa escolhida pela curadoria da CUFA Nacional.

    As 05 (cinco) selecionadas a partir dos critérios acima descritos serão divulgadas no dia 18 de novembro de 2011.

    Nesta fase, que se inicia em 25 de novembro de 2011, será escolhida uma única iniciativa por estado, através de voto popular pelo site www.premioanu.com.br

    A votação será encerrada no dia 31 de dezembro de 2011, às 12h, onde serão divulgadas as iniciativas vencedoras em cada estado.

    Os vencedores do Prêmio Anu de Ouro, que consiste nos vencedores das etapas estaduais, serão convidados a participar da festa de entrega do Prêmio no Theatro Municipal - Rio de Janeiro, no dia 29 de fevereiro de 2012.
        IX – DA ETAPA NACIONAL


 Os vencedores estaduais estarão automaticamente participando da etapa Nacional. Nesta fase, que se inicia em 07 de Janeiro de 2012, através de voto popular pelo site www.premioanu.com.br, onde cada um dos internautas poderão votar em três das vinte e sete iniciativas concorrentes, e quem obtiver o maior número de votos será considerado o "projeto destaque de 2011 " . A Festa de entrega das estatuetas de ouro, para os melhores projetos do Brasil será no dia 29 de Fevereiro de 2012 no Theatro municipal do Rio de Janeiro.


E o melhor projeto do ano recebe Prêmio Anu Preto como a melhor iniciativa brasileira em 2011.


       X – DA PREMIAÇÃO


A premiação ocorrerá no Theatro Municipal, em 29 fevereiro de 2012 e contará com a participação de todos os vencedores estaduais, além de convidados especiais que de alguma forma influenciam e atuam no cenário de combate a desigualdade social.


Os grupos que se apresentarão no Prêmio são escolhidos pela comissão organizadora, e estes devem pertencer a algum movimento social desenvolvido dentro de favela.


A premiação entregará o troféu “Anu de Ouro” às iniciativas vencedoras de cada estado, e contemplará o troféu “Anu Preto” para a iniciativa que mais se destacar em todo o país.


       XXI - DISPOSIÇÕES GERAIS


A organização do evento disponibilizará passagem aérea, hospedagem e translado para o representante da iniciativa estadual vencedora. Todos os casos omissos não previstos nesse regulamento serão analisados e resolvidos pela comissão organizadora


* Regulamento sujeito a alterações sem aviso prévio.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

CURSO PARA FORMADORES EM TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA


                        
 CURSO PARA FORMADORES EM TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA
2 a 5 de Fevereiro de 2012
ESPAÇO FLOR DA MANHÃ – BRASILIA/DF
Este curso será especialmente relevante para quem deseja INICIAR, APERFEIÇOAR E/OU RECICLAR sua PRÁTICA COMO FORMADOR EM TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA, considerando as diferentes etapas da formação: MÓDULOS E INTERVISÕES.

PUBLICO ALVO: Facilitadores em Terapia Comunitária Integrativa nos módulos e/ou intervisões.
PROGRAMAÇÃO: Durante o curso vamos  abordar:
·         O facilitador como mediador e agente de transformação: o que isso significa na prática da Formação em TCI - desde o planejamento até a apreciação das atividades desenvolvidas nos Módulos e Intervisões.
·  A ética na formação em Terapia Comunitária Integrativa: formadores reflexivos e críticos para formar terapeutas comunitários reflexivos e críticos com responsabilidade cidadã.

·  A integração e articulação da equipe de facilitadores para o desenvolvimento dos Módulos e Intervisões: quando todos pensam da mesma maneira, provavelmente alguns não estão pensando.
·  Pés no chão e coração na utopia: o que é processo na formação e na prática da Terapia Comunitária Integrativa.
·  A qualidade e a organização da formação em TCI: limites e possibilidades dessa linda aventura humana
·  Estratégias e exercícios para trabalhar as etapas da metodologia da TCI utilizando os eixos teóricos: resiliência, enfoque sistêmico, teoria da comunicação, antropologia cultural e pedagogia de Paulo Freire.
·  Planejamento dos Módulos e das Intervisões 
·  As fichas de registros como instrumento de trabalho: Módulos e Intervisões.
·  Partilha de experiências: Interrogações, dúvidas e estratégias no processo da formação em TCI
·  Vivências Terapêuticas
LOCAL: Espaço Flor da Manhã
           EQUIPE: Facilitadoras: Henriqueta Camarotti e Miriam Rivalta Barreto
                           Co-Facilitadoras: Maria Iris Guimarães e Ana Maria Alves
                           Organização e Bem Estar: Helenice Bastos e Raquel Abreu
INFORMAÇÕES: Raquel Abreu: (85) 99873210 raquelasc@yahoo.com.br
                                Helenice Batos (61) 92748908 -  helenicebastos@gmail.com
      INVESTIMENTO: R$700.00 dividido em 4 parcelas
 INCLUI: Certificado, Livro: Guia da Formação em Terapia Comunitária Sistêmica Integrativa, pasta, crachá, caneta, bloco de anotações, coffee break
      CONTA PARA DEPÓSITO: Banco do Brasil Ag. 3477-0  -  CC 6366-5 (variação 1)
                                                                        Helenice Alves Pereira Bastos

  


LOCAL:
SMLN-MI 3 - Conj. 3 - casa 37A –
Espaço Flor da Manhã  Brasília - DF
Contatos:
Helenice Bastos – (61) 9274-8908
Coordenadora do Espaço

sábado, 12 de novembro de 2011

LANÇAMENTO DO LIVRO - TERAPIA COMUNITÁRIA SEM FRONTEIRAS

LANÇAMENTO DO LIVRO:
TERAPIA COMUNITÁRIA SEM FRONTEIRAS
DATA: 17/11/2011
HORA: 19:00
LOCAL: RAYUELA BISTRÔ

O livro TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA SEM FRONTEIRAS foi organizado por Henriqueta Camarote, Tereza Freire e Adalberto Barreto.
A proposta deste livro é oferecer subsídios para que os estudiosos da TCI possam responder a algumas de suas inquietações e aprofundar as correlações percebidas com diversas referências teóricas.
Esta obra representa uma convergência de diferentes olhares, princípios e práticas desta metodologia. Os articulistas, de nacionalidades e abordagens diversas, atuam com a TCI em vários contextos sociais.
Os capítulos estão organizados em três partes: Filosofia e Ciências Humanas, Abordagens Terapêutica e Aplicações nas Políticas Públicas da Saúde e Educação. Este livro contou com o apoio do Movimento Integrado de Saúde Comunitária do DF - MISMEC/DF.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

DIVULGAÇÃO - Corpo Sonoro

Que tipos de cura o som pode promover? Como elas acontecem?
Quando cantamos, ou fazemos exercícios sonoros, invariavelmente temos que respirar. Só aí já temos um grande ganho. Nossas principais doenças têm relação com a perda de nossa capacidade respiratória, causada por certas contrações musculares: a couraça muscular. O som, por sua natureza vibratória, coloca em movimento aquilo que parou de pulsar, movimentando a energia/consciência que lá está bloqueada. Isso quer dizer que o som, usado dentro de certos princípios, pode promover curas no nível físico, mental, emocional e/ou espiritual.

Corpo sonoro e conhecimentos ancestrais do México:  trabalho bioenergético musical e práticas da sabedoria tolteca de autotransformação.

Como são as sessões de terapia da voz?
Quando as sessões são individuais, fazemos uma leitura corporal para detectar onde estão os bloqueios que impedem que a voz flua livremente. Trabalhamos especificamente com exercícios corporais e sonoros para aquela pessoa, com aqueles bloqueios, com sua estória. O canto faz parte da sessão. Se o trabalho é grupal, faço uma leitura de como está o grupo naquele dia e o trabalho acontece com exercícios corporais/sonoros, individualmente, mas também em duplas e  trios. Existe interação e intercâmbio entre as pessoas do grupo. O trabalho é apoiado sempre em músicas, que ouvimos ou criamos na hora. Às vezes dou mais importância ao ritmo e fazemos roda de tambores e cânticos




LOCAL:
SMLN-MI 3 - Conj. 3 - casa 37A –
Espaço Flor da Manhã  Brasília - DF
Contatos:
Helenice Bastos – (61) 9274-8908
Coordenadora do Espaço

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

ESPAÇO RE-FLEXO


Mestre Zen
Era uma vez um grande samurai que se dedicava a ensinar a arte zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua falta de escrúpulos apareceu por ali. Queria derrotar o samurai e aumentar sua fama. O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo.
Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final do dia, já exausto e humilhado, o guerreiro retirou-se. E os alunos, surpresos, perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.
- Se alguém chega com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?
- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.
- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem o trouxe consigo.
A sua paz interior depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma.
Só se você permitir...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

CONVITE AOS TERAPEUTAS COMUNITÁRIOS


Queridos terapeutas comunitários,

Estamos lançando na rede Abratecom o Projeto do Livro TCI e Saúde Mental. A idéia é atingir os terapeutas comunitários que desenvolvem  a Terapia Comunitária e que se interessem em escrever sobre a TCI e a Atenção à Saúde Mental.

Em anexo segue o Guia Editorial. Pedimos a todos que emitam suas sugestões de temas ou se proponham a escrever algum dos capítulos citados no Guia.

Me coloco a disposição para troca de idéias e o recebimento de sugestão.

Abraços,
Adalberto Barreto

Henriqueta Camarotti - henriquetac@gmail.com


Terapia Comunitária Integrativa e a Saúde Mental

GUIA DE EDITORAÇÃO

Publicação autônoma do MismecDF
Conselho Editorial: (em formação)

O presente Livro pretende realizar um diálogo entre a Terapia Comunitária Integrativa, a Saúde Mental e os referenciais teóricos com os quais se relaciona. A partir dessa relação, pode-se ampliar estes temas de forma a sintonizar sempre com os princípios que eles carreiam.
O recebimento dos capítulos terá como data limite o dia 30 de maio de 2012.
1 - ORIENTAÇÕES QUANTO AOS TEXTOS:
A.   Este Livro se propõe a aprofundar a relação entre TCI e a Saúde Mental, indo desde a análise histórica nacional e internacional da Reforma Psiquiátrica e compreensão da loucura até as práticas e serviços preconizados pela política de saúde mental no Brasil.

B.   No estudo e aplicação da Saúde Mental existem algumas linhas, visões ou abordagens que passam pela concepção manicomial, restritamente biológica ou conceituamente limitada. É muito importante para os organizadores desta obra que os capítulos estejam sintonizados com os princípios da Reforma Psiquiátrica pois este abrange as interconeções disciplinares no sentido de ver o ser humano como uma integração dos vários aspectos biológicos, psicossociais, ambientais, culturais, espirituais, etc.  

C.    Nesta obra adotaremos referências conceituais que são fundamentais para Saúde Mental no viés da Reforma Psiquiátrica, são elas:
1-   História da psiquiatria no Brasil e no mundo
2-   Reforma Psiquiátrica
2- Movimento da Luta Antimanicomial no Brasil
3- Política de saúde mental do Ministério da Saúde
4- Movimentos sociais de luta pelos direitos e cidadania ativa. Integração da saúde mental com as várias lutas pelos direitos.
5- Visão humanitária da saúde mental
6- Compreensão filosófica da loucura (Foucault)
7- Equipe multiprofissional e postura interdisciplinar em saúde mental

D.  Os capítulos deverão ser preferencialmente teóricos, privilegiando a articulação entre a prática e a teoria da TCI com as áreas da saúde mental.  Exemplo: Reforma Psiquiátrica e TCI. O autor pode até incluir um relato de experiência desde que contextualiza esse relato na compreensão teórica e o enriqueça com os conhecimentos que o permeia.

E.   A proposta é trazer para o texto o diálogo entre os vários autores que refletem e  produzem sobre a saúde mental e a TCI.

F.   Acreditamos que a TCI precisa alargar suas fronteiras e se inserir no mundo acadêmico de forma construtiva e includente. Os autores devem incluir no texto referências compatíveis com a saúde mental e a TCI. Essas referências devem ser no mínimo em numero de seis para cada tema. Esta exigência se deve a proposta do livro ser uma fonte de pesquisa e consulta para o aprofundamento da relação TCI-saúde mental. Pretende-se que esta obra possa funcionar como material complementar nas práticas de TCI em serviços de saúde mental.

G.  É uma condição para publicação do capítulo que o mesmo não tenha sido publicado e não seja simultaneamente submetido ou publicado em outro lugar;

H.  As referências seguirão as normas de publicação da ABNT (em anexo). Exemplo: CAMAROTTI< M. H., FREIRE, T. C. , BARRETO, A. P. Terapia Comunitária Integrativa sem Fronteiras: Compreendendo sua interfaces e aplicações. Brasília. 2011.

I.     Os autores devem preencher a carta de intenção, em anexo, e enviá-la para:  henriquetac@gmail.com, juntamente com o capítulo

2     ORIENTAÇÕES SOBRE OS TEXTOS:

Ø  Pedimos que os autores nos enviem um Projeto do Capítulo contendo o título (mesmo que provisório), um resumo da proposta, os tópicos que irão desenvolver e as referências bibliográficas que pretendem consultar, até a data de 30 de março de 2012.
Ø  Os capítulos devem conter temas relacionados a Saúde Mental e suas interfaces com a TCI mantendo sempre as referências acima descritas.
Ø  Aprofundamento teórico sobre o assunto proposto e sua relação com os princípios e práticas da TCI.
Ø  Utilização de autores (no mínimo 6 referências) ligados ao assunto saúde mental, segundo as referências teóricas adotadas pelo livro (lista em anexo), e no mínimo 6  referências relacionadas a TCI (sugerimos o uso de textos sobre TCI publicados pelos terapeutas comunitários da Rede, vide lista em anexo.
Ø  Os organizadores se reservam o direito de sugeri modificações no sentido de adequar o capítulo às referências adotadas pelo livro como também de profundidade, explicitação do pensamento.
Ø  Com o objetivo de enriquecer o texto, os organizadores poderão sugeri algumas bibliografias dentro da proposta do temário do livro.
Ø  Os organizadores se reservam o direito de solicitar modificações no texto desde que se adeqüem a escrita correta compatível com a proposta do livro.


3     ORIENTAÇÕES QUANTO À FORMATAÇÃO:
A.   Papel: Tamanho A4 (21 x 29,7cm). O manuscrito deve ter no mínimo 10 páginas e no máximo 15, incluindo o corpo do texto, as Referências bibliográficas as Tabelas, Figuras e Anexos;
B.   Fonte: Bookman Old Style, tamanho 12, ao longo de todo o texto, incluindo referências, notas de rodapé, tabelas, etc.
C.   Margens: 2,5 cm em todos os lados (superior, inferior, esquerda e direita);
D.  Espaçamento: espaço 1,5 ao longo de todo o manuscrito, incluindo o Corpo do Texto, Referências, Anexos, etc.
E.   Alinhamento justificado;
F.   Recuo da primeira linha do parágrafo: tab = 1,25cm
G.  Se utilizado links e páginas da web, todos os endereços "URL" no texto deverão estar ativos, ex.: http://www.mismecdf.org.br;
H.  Ordem dos elementos do manuscrito: Carta de Intenção identificada (com mini currículum de todos os autores), Corpo do Texto, Referências bibliográficas, Anexos, Notas de Rodapé, Tabelas e Figuras. Inicie cada um deles em uma nova página.
I.     Os manuscritos deverão ser enviados, por email, em formato DOC OU DOCX.

Qualquer dúvida, por favor, entre em contato conosco pelos emails indicados.
A Comissão Organizadora
Maria Henriqueta Camarotti
Adalberto Barreto

TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA E SAÚDE MENTAL
Queridos amigos e amigas, companheiros da TCI
Estamos lançando novo projeto de organização de um Livro sobre TCI, desta vez sobre a relação desta com a Saúde Mental.
Abaixo estão listados alguns temas que vocês podem se candidatar a escrever um capítulo ou então sugeri um outro tema dentro da proposta do livro. Essas sugestões de temas poderão ser escrita por você ou deixar para  outro autor. Acredito que existam outras sugestões de temas, peço colocar suas idéias.
Se você tiver algum interesse em fazer parte desse projeto nos contate.
Qualquer sugestão entrar em contato conosco henriquetac@gmail.com    
                                                      

Títulos
Proposta para autor
               email   

Reforma psiquiátrica – Luta antimanicomial no Brasil
Roberto Tykanori
MS


Reforma psiquiátrica e TCI

Henriqueta Camarotti


TCI e a rede de saúde mental




TCI e CAPS




TCI e CAPS ad

Julia Camarotti
Maria Cecília


TCI e alcoolismo




TCI e dependência a álcool e outras drogas




A TCI como promoção da saúde mental e prevenção de doença




Relação do binômio saúde-doença mental e a TCI








Relações de poder, saúde mental e a TCI




Compreensão da doença mental e TCI




Equipe multiprofissional na saúde mental e TCI




Resiliência saúde mental e TCI

Henriqueta Camarotti



Saúde mental do trabalhador e TCI




Etc.....




Saúde Mental Comunitária e TCI




Saúde Mental nas relações escolares e a TCI




A TCI e a construção de Redes Sociais Pessoais: um recurso para promover a saúde Mental.

Miriam Barreto